Mães do coração: um relato de experiência de psicoterapia transpessoal

Milena Nardini-Bubols, Solange da Silva Dias, Carla Pereira Durgante, Graziele Martini Bronzatti

Resumo


No contexto brasileiro, um número expressivo de crianças e adolescentes encontram-se acolhidas em instituições. As casas lares são administradas por pais e/ou mães sociais, que recebem crianças e adolescentes órfãos, abandonados ou retirados de seus pais biológicos. No processo de integração da SPRGS com a comunidade, este estudo propõe-se a relatar o trabalho social desenvolvido pelas participantes do Comitê de Psicologia Transpessoal da SPRGS com mães sociais em uma instituição não-governamental que acolhe crianças em situação de risco. Estão sendo realizados encontros semanais de psicoterapia individual de abordagem transpessoal com seis mães sociais, além de um encontro mensal em grupo com essas mães, desde 2015. Conclui-se que o ambiente acolhedor dos atendimentos convida as mães sociais a estabelecerem relações mais cooperativas e saudáveis entre si e com os outros, bem como desenvolverem uma percepção mais ampla das situações como um todo, o que possibilita uma maior capacidade de resiliência.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.