A interpretação dos sonhos no processo terapêutico

Autores

  • Helena Vicente UNESC
  • Cristina Adriana Rodrigues Kern

DOI:

https://doi.org/10.29327/217869.10.3-2

Resumo

Os autores destacam a forte presença do sonho na psicanálise, desde Freud. Inicio revisitando um dos trabalhos mais importantes de Freud, texto fundante da psicanálise, "A interpretação dos sonhos", apresentando um resumo das ideias principais sobre o processo onírico. Busco, por meio de revisão de literatura, autores com ideias próprias sobre sonhos, sonhar e trabalho clínico com sonhos, tentando verificar a invariância com as proposições freudianas, assim como extensões e desenvolvimentos da teoria. Apresentam-se, ainda, exemplos clínicos do sonho como importantes fatores de comunicação entre analista e analisando, fazendo um esclarecimento de como o analista pode trabalhar os sonhos e como estes se apresentam dentro do setting terapêutico. Deste modo, podem ser vistos como ferramentas de acesso ao inconsciente através de métodos propostos por Freud e de formas particulares posteriormente
desenvolvidas por outros autores, sendo possível compreender o papel dos sonhos na psique e enfatizar os motivos pelos quais os psicólogos devem considerar os sonhos no fazer da sua profissão.

Downloads

Publicado

2021-12-23

Edição

Seção

Artigos