Síndrome de burnout: um estudo comparativo entre enfermeiros e médicos portugueses

Autores

  • Sofia Dias

Resumo

A síndrome de burnout assume actualmente uma importância crescente, atraindo a atenção da comunidade científica pelo impacto que causa nos trabalhadores de diferentes profissões, em especial, nos enfermeiros e nos médicos, devido à severidade das suas consequências, assumindo-se como uma problemática psicossocial relevante para a saúde do trabalhador. Este estudo tem como objetivo comparar a prevalência e os níveis de burnout numa amostra de 164 profissionais de saúde portugueses (98 enfermeiros e 66 médicos), a desempenhar funções no serviço de Urgência através da aplicação do MBI-HSS . Os resultados revelaram diferenças significativas entre estes profissionais. As enfermeiras apresentaram uma prevalência mais elevada da sindrome de brnout e maior exaustão emocional e despersonalização do que os médicos.

Downloads

Publicado

2014-11-13

Edição

Seção

Artigos